Pages


5 comentários:

andarilho disse...

parece gritar!!!

Onde andam os que semeiam com lágrimas..onde.. e os que ceifam com o suor das dores que sofrem nos outros...! ai Mãe das Searas que nos gritas tanto as razões das nossas esperanças..e o trigo por ceifar.... e tantas palavras escritas a mais... enquanto a ceifa espera...

Anónimo disse...

OI! oi! vós aí!!!!!!!!!1 não vão embora!nem tudo está perdido ......Tem, tem muitas ervas ruins mas, há aqui também muita semente boa! vão-me deixar sózinha a tratar disto?1 vá gente, precisamos de unir forças para não perdermos a semente boa:::::::::::::::::::...

Sol da manhã disse...

Que recordações cheias de Vida me traz esta imagem! Que fotografia belíssima! Com tanta VIDA! Que Felicidade!!!!

VISTE Anawîm?! Oh sim, claro que SIM! Há vento, há uma brisa que faz dançar a seara e o avental! E a senhora acolhe-a assim de braços abertos com uma expressão feliz! Há VIDA!

VISTE Anawîm?! Oh sim, claro que SIM! Há nuvens, há chuva anunciada! Há água que vai alimentar a seara, tornando-a mais verdejante, mais madura, preparando-a para a hora da colheita! Há VIDA!


VISTE Anawîm?! Oh sim, claro quem SIM! Os picos mais altos das montanhas estão cobertos de neve, os mais baixos estão verdejantes! Parece cientificamente óbvio, não é?!... até infantil dizê-lo, mas olhando agora mais de perto, VI! Há VIDA!


Que canto belíssimo, que VIDA jorra nesta imagem!


Meu Deus Baixíssimo que com a tua Graça, pela tua Graça, e na Tua Graça nos dás Vida, mimando-nos de mil e uma maneiras... que com a força da tua Graça, da tua Ruah, a tua brisa, nos ergues e pões de pé... não usas a tua força para nos deitar ao chão...

Meu Deus Baixíssimo que te passeias pelos vales onde encontras os Corações abertos, os braços abertos prontos a acolher a Boa Nova que és...

Meu Deus Baixíssmo, que ainda há tantos que te procuram lá pelos picos das montanhas onde o Coração se enregela, a vida custa a despontar, e os dias se tornam tristes e pobres... querem ser grandes e tornam-se amorfos...

Meu Deus Baixíssimo que não nos deixas sós, mas nos alimentas... que nos dás a Água Viva para que a semente desponte, cresça e amadureça, e que com tantas outras sementes únicas e irreptíveis nos possibilitas à Vida plena no Reino!

Meu Deus Baixíssimo que me amas... meu e nosso Abbá ajuda-me sempre a procurar o teu rosto assim de braços abertos, tendo o Yeshuah sempre como o Caminho mais Fiel até ti, na Alegria de sentir sempre a tua Ruah a acompanhar-nos, mimando-nos e enchendo-nos de Vida!


Obrigado Anawîm!

Um abraço MUUUIIITOO ESPECIAL...

Rui Santiago disse...

RUAH, RUAH... Sopro, Vitalidade, Jovialidade do meu Deus... Cura-me, embala-me, liberta-me, recria-me na minha velhice e reconduz-me à Jovialidade do Coração, ao gosto de estar Viva, ao gosto de dançar e correr pela Seara para a qual nasci... Leva de mim tudo o que nao me foi pelo Dono da Seara quando me fez parte dela...

Ruah... Vida... Penetra-me e faz-me nascer de novo por dentro, nesta Alegria imensa quye os meus lábios em sorriso apenas murmuram...




ANAWIM, não consigo deixar de olhar para esta imagem e ver um símbolo belíssimo, profético, da minha Igreja, esta mesma que, apesar de tudo, amo e agradeço ao meu Deus porque me deu a conhecer Jesus de Nazaré. Mas sonho-a assim... No seu corpo tantas vezes envelhecido e pesado, a reerguer-se de novo, a redescobrir o sorriso e os gestos de abertura, e a deixar que a Ruah, Espírito de Deus, a reconduza, nos reconduza, àquela alegria da Igreja Nascente, apaixonada pela Boa Notícia da Ressurreição de Jesus e de todos nele...

Obrigado por este bocadinho. Mais este bocadinho... A gente vem aqui e senta-se sempre um bocadinho.

SHALOM

Ni disse...

Meu Amor, meu ar puro... Obrigada pela vida.