Pages

Anawim Yeshuah

Hoje estou aqui, porque queria dizer alguma coisa do que arde dentro de mim.
Até me custa a crer como a minha sede de Deus, que foi a origem primeira deste espaço, também fez com que conhecesse e estabelecesse relações de profunda comunhão com pessoas, das mais bonitas de toda a minha vida.

É bem verdade o que alguém me disse há tempos…
“Quando fazemos perguntas a Deus, as respostas são sempre pessoas”…
Cada vez mais tenho entendido que é mesmo isso, Deus dá-Se, entrega-Se, oferece-Se pelas mãos, rostos, Coração, sorriso, abraço, ouvidos de alguém. Posso ser eu, podes ser tu… é só preciso que sintamos dentro de nós a urgência do anúncio da Notícia Boa que Deus está aqui, sim aqui mesmo sentado ao lado… e não sentado numa nuvem qualquer, lá no alto bem longe, de coroa na cabeça, com uma espécie de tabuleiro de xadrez à frente, que é o mundo, a fazer e a desfazer a vida de toda a gente (era esta a imagem que eu tinha de Deus, quando era criança, e até depois… sempre que me punha a pensar nestas “coisas” de Deus)…

Respostas… era o que eu buscava… e também uma vontade de me dar, e este era o modo perfeito para mim porque tenho uma vida um pouco fora do comum.
Acho que cheguei a um momento da minha vida em que, apesar de aparentemente assente, nunca me deixa de Coração conformado, instalado… já passei por algumas aventuras e desventuras… já chorei muito, já sorri muito, já conheci gente que me quis fazer muito mal, já conheci gente linda que de todas as maneiras me quis ajudar, já conheci gente que me olhava de alto a baixo e não conseguia gostar de mim, já conheci gente que com um simples sorriso me pareceu ganhar-lhe toda a confiança em mim.

Hoje sou alguém a quem Jesus disse também: “Levanta-te!”
Jesus, que em aramaico se diz Yeshuah, é todo ele essa revelação de um Deus absolutamente inesperado que, se não pudesse ser Deus de todos, escolheria ser apenas deles: dos pobres, dos pequenos, dos sem-Deus, sem-tecto, sem-pão ou sem-pátria.
São esses que na língua de Yeshuah se chamam os Anawim…
Literalmente a palavra Anawim significa “Encurvados”. Todos os que são obrigados a viver sob um peso imposto, encurvados sob a opressão da história, do seu pecado, dos seus fracassos… Os Anawim são os que vivem abaixo de si mesmos, sem gozarem de dignidade nem terem já motivos para esperar um dia serem felizes.
A estes Jesus dizia: “Levanta-te! Põe-te de pé!”…
Eles procuravam-no, e no encontro com ele renascia a esperança, curavam-se as feridas e muitos passavam da morte à Vida!

Para os Anawim, o que Jesus dizia e fazia, a maneira como se sentava com eles à mesa ou lhes dizia que os seus pecados estavam perdoados era uma Notícia tão Boa que só podia vir de Deus mesmo…

E eu chamo-me assim, também: Anawim Yeshuah. Não preciso de ser mais…
Não preciso de outro nome aqui, nem idade, nem rosto, nem sexo, nem cultura… Só gostava de ser a Voz de qualquer coisa em que acredito profundamente: que no Yeshuah, Deus revela e realiza o Seu Carinho, um Carinho cheio de poder salvador, por todos os Anawim da história humana. Só gostava de ser a Voz deste Carinho de Deus que Se faz Companheiro e Esperança daqueles a quem roubaram o direito de sonhar, ser perdoado, ser amado e ser feliz.

Nestes dias agradeço-te a ti que também fazes parte deste espaço.

Um Abraço Grande!...

5 comentários:

Rui Pedro disse...

E muito obrigado, Anawim, pela tua partilha... Sim, procuramos uma Igreja mais fiél, mais comunidade de discípulos, mais contexto de emergencia para o Homem Novo, o Homem Levantado...
Um grande abraço, e parabéns pelos dois anos!

Anónimo disse...

Também quero dar os meus parabéns pelos 2 anos de trabalho ao serviço apaixonado pela Verdade, no esforço constante de viver e levar outros a viver a descoberta do Jesus dos evangelhos. Estes temas são sempre uma ajuda para os que procuram... e querem caminhar.
Dou graças a Deus.
Envio um grande abraço de amizade.
Fernanda

Anawîm disse...

rui pedro,
Agradeço muito o teu Abraço de Comunhão... caminhemos então cada vez mais para essas verdadeiras comunidades de discípulos do Novo Reino, feito com o Homem Novo de cada um de nós...
Olha, já agora deixa-me dizer-te que gosto muito do modo como vives.
Um grande abraço também para ti!

Fernanda,
O nazareno Jesus, o verdadeiro, tem qualquer coisa de fascinante, mesmo, que contagia e provoca mudança a partir de dentro de nós!...
Agradeço-te muito por ti, Fernanda, um abraço forte para ti

Anónimo disse...

Revejo-me nas suas linhas... mas custa tanto pôr-se de pé... já nem forças há para acordar de manhã...

Por vezes o sol brilha lá fora e esse brilho espelha-se no meu interior. Foi assim no Sábado passado. «Ninguem vai-me estragar este meu dia!», pensei.

Mas a Vida continua a pesar-me...

Anawîm disse...

Car@ Anónim@...
Vá, Coragem!
Fico muito em união.
Olha, se passares de novo por aqui e quiseres escrever-me uma palavra mais em particular, eu estou aqui, e "escuto", pode ser?
O meu email: anawimyeshuah@hotmail.com

Um abraço forte forte