Pages

O Cão das Favelas



A boa notícia desta semana não é propriamente o acontecimento em si, mas o que esse acontecimento significa.
Ontem à noite, mais uma vez, foi a grande noite dos Óscares.
E, entre os mais fortes candidatos a ser o filme-estrela da noite, o filme que realmente brilhou foi “Quem quer ser bilionário”… Estranho nome, pelo título em português, tão pouco interessante para mim, eu não veria (ehehe).
A versão à letra do título original é, de facto, qualquer coisa como “Cão de Bairro de Lata Milionário”.


Não vou contar aqui a história, que perderia a piada toda para quem ainda não o tenha visto e esteja a pensar em fazê-lo. Mas é a história do Jamal que vive na rua. Tem 18 anos e acaba naquela cadeira de um muito conhecido concurso de perguntas em que o concorrente escolhe a resposta certa de entre 4 possíveis.
O Jamal consegue responder a todas acertadamente, o que faz toda a gente desconfiar que existe aqui fraude muito evidente... Todos se perguntam como é possível que alguém de 18 anos, que tenha crescido nos bairros de lata de Bombaim possa ter tanta cultura.
Curiosamente, na Índia, onde o título foi traduzido para “O Cão das Favelas”, que é um país onde 455 milhões de habitantes sobrevivem com menos de 1,25 dólar por dia, o filme não foi bem acolhido… embora os actores sejam indianos, o realizador é europeu e concretiza em filme o seu olhar europeu sobre a questão da miséria neste país.
Mas… vou deixar aqui o trailer… a apresentação do filme, só para “abrir o apetite”

Jamal está no concurso por um motivo, e sabe as respostas porque as encontra em toda a história da sua vida.

Hoje, a boa notícia que deixo é em jeito de pergunta…
O que leva dentro, o Coração da nossa sociedade, para realizar um filme assim, e o premiar desta maneira?


2 comentários:

figlo disse...

O que leva dentro a Sociedade e o seu coração, não sei ...mas sei que quando nós levamos dentro o Chamamento de um Futuro em que acreditamos, damos Tudo, damos a Vida por esse Futuro, se preciso for...e a Sociedade, embora às vezes não pareça é feita também de GENTE que ACREDITA ...Eu A-c-r-e-d-i-t-o!
um abraço. Glória

Anawîm disse...

É mesmo, Glória... É MESMO!!! Eu também acredito.
Um abração grande para ti.
Que tenhas uma semana MUITO BOA!