Pages

Só de passagem...


"Em visita ao Nepal, um jovem turista americano foi visitar um monge budista.
Ao entrar nos seus aposentos, percebeu que não havia nada além de livros e velas.

- Onde estão suas coisas? - O jovem perguntou.
- Que coisas? - ele respondeu.
- Ora, sua mobília, roupas, equipamentos, sei lá, suas coisas.
- E onde estão as suas? - O monge perguntou.
O jovem olhou surpreso para ele. - Onde estão minhas coisas? Eu só estou aqui de passagem.
- Eu também!"

(um conto oriental)

9 comentários:

elsa nyny disse...

Muito lindo!
devíamos penasar nisso muita vez!

beijitos!!~


Ps - Tens uma coisita para ti no meu blog...mas tens que a descobrir...

Cátia disse...

Anawîm,

Que mensagem extraórdinária que nos deixas aqui hoje... As coisas não passam de acessórios que poderão prejudicar a caminhada não é verdade?? Porquê levar grande bagagem quando o importante está no coração??

O ticho é apenas um lugar de encontro de amigos, um lugar tão meu quanto deles... Um lugar de amizade e partilha... Assim o é e quero que assim continue. Espero contar contigo naquelas "reuniões", encontros de amigos.

Beijinhos

andarilho disse...

Desnudar a nossa poeira...
O olhar límpido..... meu Deus, como ando ainda tão longe ao ler tais palavras... abraços fortes ...

Pe. Vítor Magalhães disse...

"Eu estou sempre convosco, todos os dias, até ao fim dos tempos" (Mt. 28, 20b)

ana maria disse...

Foi gratificante passar por aqui e compreender a quantidade de coisas inúteis que tantas vezes carrego, para quem só está de passagem...

Muito "+", este lugar!

KA disse...

Lindíssimo e muito real!

REalmente esquecemo-ns que só cá estams de passagem...se nos lembrássemos mais vezes seria tudo mais simples.

Um abraço

Fora-da-lei disse...

É necessário dia a dia irmos largando a "tralha" para chegarmos ao Pai de mãos vazias,mas de alma grande.
Obrigada pela palavras no blog.Apesar de ser uma alma bastante rebelde,sei que a dimensão do AMOR do nosso Pai é super....rsrs , graças a Deus sou feliz,e também oro por si.
A minha rebeldia é porque não gosto do(s) sistemas social a que todos somos "obrigados" a viver.
Um abraço fraternal

Sei que existes disse...

Já conhecia esta história, e acho-a fabulosa!De uma grande sabedoria !
Beijinhos

joaquim disse...

E mesmo sabendo que estamos de passagem, como nos agarramos tanto a este mundo que acaba!

Abraço em Cristo