Pages













(...uma parábola, ainda do mesmo poeta místico, Rumi, cujas palavras acho serem sempre de uma misteriosa e profunda riqueza espiritual... não é fácil apreender o seu sentido mais profundo numa primeira leitura...)



"Quando o pássaro pousa num muro,
e vê as sementes que servem de engodo para as armadilhas,
o desejo impele-o para as sementes.
Olha-as,
e depois volta a olhar para as vastas planícies.
A ave que resiste à tentação voa para as planícies,
cheia de alegria."





+

6 comentários:

pe.cl disse...

Quantas vezes parece ser mais forte "o desejo das sementes"... contudo a vastidão das planicies juntamente com a coragem de ir mais longe ancorados no Eterno Amor de Deus faz-nos esquecer ainda que por momentos as sementes e voar mais longe e mais alto.
Beijinhos no coração.

Fora-da-lei disse...

Para isso o Senhor nos concede o dom do Entendimento,para saber discernir no momento exacto o que é ilusão e realidade.Tal como naquele ditado nem tudo o que luz é oiro.....É preciso ter um "olhar" de lince sobre o que nos rodeia.
Santo fim de semana na paz e alegria do nosso Amado Pai.

elsa nyny disse...

Querido Anawîm!!

A escolha está sempre presente, nós é que escolhemos..é preciso sempre saber o que se escolhe, e que essa escolha seja sempre feita por amor, e respeito por todos!!!

beijinhos!!


ps - Adoro o teu cavalinho é lindooooo, mas deve ter tanto frio...

eu,hein...? disse...

Anawîm...


Vc não sabe como é bom vir aqui.
Beijinhos no coração "from" Brasil.

joaquim disse...

Meu caro anawîm

Tantas vezes que o alimento que o mundo nos oferece é engodo e acaba por nos retirar a liberdade.
Nós também como estas aves devemos olhar para a imensidão do Alimento Divino, e não nos deixarmos tentar pelo passageiro, que acaba por nos prender e fazer perder.
Fomos criados para voar na imensidão de Deus e só vivendo nela podemos alcançar a alegria dos que se realizam na vida que nunca acaba.

Abraço em Cristo

Lord of Erewhon disse...

Belíssima parábola: elevada teologia.