Pages

Livre...

Livre… cor da alva neve, é a cor do meu cavalo… Livre
Livre… um raio de sol, é o veloz trotar do meu cavalo… Livre
Livre… um correr, correr, correr, voando pelos prados, é o vigor do meu cavalo… Livre
Livre… sem selas, sem estribos, sem rédeas fúteis é a leveza do meu cavalo… Livre

Livre… do meu cavalo, é a cor do meu espírito Livre
Livre… a Tua Vontade, é esse raio de sol que queima e cura Livre
Livre… o Sim à Tua Vontade-Amante, é o voo mais alto e puro pelos prados, Livre
Livre… nada, absolutamente nada, me separará do Amor de Cristo Livre
Livre… de nada, absolutamente nada, ser primeiro que o Amor de Cristo Livre
Livre… ser coração todo, inteiro… no Todo, Inteiro Amor Livre
para sempre, Livre
aqui e agora os golpes doem… mas “amanhã”, na manhã Livre
na nova Jerusalém só se cantará a alegria Livre
só alegria Livre
só alegria Livre
só alegria Livre

Tanto eu anseio que sintas esse viver um pouco, Livre
que já vives aqui e agora, Livre
esse entrever a Terra da Promessa, neste exílio… sim, exílio Livre
lá, os corações inteiros, serão um com o Uno Livre
só dentro das paredes do Coração d’Ele és Livre
estejas onde estiveres, Livre
faças o que fizeres, Livre

Então Ele disse àquele que tinha acreditado:
«Se permaneceres fiel à Minha Palavra,
serás verdadeiramente Meu discípulo,
conhecerás a Verdade
e a Verdade te tornará….. Livre
»”
Jo 8,30-32


12 comentários:

pe.cl disse...

"...Livre..."
Falas da liberdade com a força de um ser que se sente e é verdadeiramente livre, livre para amar e servir.
A liberdade com que Ele nos dotou seja dedicada ao serviço de todos quantos precisam realmente de descobrir o verdadeiro sentido da liberdade.

Abraço forte n'Aquele por quem tudo vale a pena.

MiguelGomes disse...

A verdade... Onde está?

Fica bem,
Miguel

joaquim disse...

Livre Senhor,
só agarrado a Ti
e dependendo de Ti...
Estranho como a liberdade
que anseio
me faz dependente de Ti...
E no entanto, Senhor, que me interessa a pequena liberdade
se não tenho vida...
Só Tu, Senhor,
és a vida...
Por isso,
Senhor da vida,
livre só agarrado a Ti,
dependendo de Ti,
porque Tu me fazes livre...

Abraço amigo, forte em Cristo

A Capela disse...

que beleza Anawim, a canção do Amor! sim, só seremos verdadeiramente livres, na entrega total, quando o nosso nome é o dEle, quando o nosso coração está no dEle, quando não somos nada e Ele é tudo em nós.

Abraço!

Peregrino disse...

a liberdade dos que são livre sempre.... que o Senhor te ampare esse voo eternamente andorinha do Pai...

Sei que existes disse...

Não há nada que se compare á verdadeira liberdade de cada ser!
Beijos

A Capela disse...

Boa noite Anawim. Que a manhã se te acenda como o claro riso de uma criança que quer brincar contigo e que lhe contes tudo o que o Vento te sopra a todo o momento.

abraço.

Mara disse...

anawîm...


Tenho vindo todas as noites ao seu blog mesmo que não comente. E continuarei a fazê-lo.
Gosto muito de ler seus textos e os do andarilho. Embora, às vezes, o (vc) ache muito complexo.
Vou procurar apenas beber dessa Água que vcs nos deixam, doces São Francisco de Assis de nossos dias.


Que Deus continue nos abençoando a todos.
Uma amiga do Brasil.

elsa nyny disse...

mano, mano!
Que livre me sinto aqui sentada vendo o voo da tua liberdade...voa, voa... que eu amo ver-te voar livreeeeeeeee!

beijinhos!!

Fa menor disse...

"só dentro das paredes do Coração d’Ele és Livre"
Amei!
Vou guardar no meu coração...

Fa-

eremita disse...

verdadeiramente livre é a alma, ou será o espírito(?) sim.
Fraterno abraço e bom fim-de-semana

anawîm disse...

pe.cl, livre... é o canto que anseio cantar, embora nem sempre conheça a sua melodia...

miguel... a Verdade habita tão dentro de ti, que é muitas vezes difícil encontrá-la

joaquim... agarrado a Ele... colados mesmo n'Ele

malu... e que ao olhar o nosso rosto, possam todos ver um pouquinho do Rosto do nosso Pai

peregrino do Reino dos Céus... todos somos livres, todos... o meu Senhor ampara o meu voo, mais do que eu possa merecer

sei que existes... é mesmo importante saber que existe essa liberdade, na Verdade que nos liberta

mara... por vezes a nossa alma é assim, não é indispensável que entendamos tudo nela... Não tenho a ousadia de escrever grandes coisas, e complicadas para que ninguém entenda, não! Apenas a alma, é tão difícil que expressar em palavras humanas que parece difícil a sua leitura. Como num quadro abstracto, se o pintor não nos der uma pista através do nome que dá ao quadro, então, quem o vê e o aprecia é livre de o interpretar com a inclinação do coração que melhor o entender... És livre, Mara, de ler o que escrevo, e de o entender livremente... quase todas as interpretações são válidas! Abraços grandes para ti... és livre, também, de comentar e de o fazeres apenas se te sentires inclinada a fazê-lo

elsita... és sempre uma onda de mar fresquinha, no meio dos desertos...

fa menor... sim, essas paredes são preciosas, protegem e libertam e dão-nos horizontes sem fim

eremita... bemvindo a este meu pobre espaço! A nossa alma... o nosso espírito... todo a nossa mente... todo o nosso ser e existir é livre