Pages

... à porta do Coração que me deste



Senhor, aqui estou,
à porta do Coração que me deste
e espero…
espero… acredito…
espero… acredito… amo…

Ainda que todas as cores
se derramem agitadas lá fora, à superfície
espero… acredito… amo…
Nada perturbará jamais a paz serena
que habita o fundo do Tiberíades do Coração

Senhor, aqui estou,
à porta ferida, do Coração que me deste
sou grão de poeira,
cinza purificada… leve… livre…
tão leve que, num voo beija o sol
e depressa navega, brilhante,
alegre, no respingo de mar
quando as águas choram
porque a barca rasga as suas águas…

Senhor, aqui estou,
à porta ferida, do Coração que me deste
sou “Samuel”…
“Fala, Senhor, que o Teu servo escuta”

“Já movíamos montanhas,
muito antes de saber
que o poderíamos fazer”
Sim, sonho e acredito
Sim, eu sou o que sonho e acredito
pedaço de Sonho e de Fé…
Sou o meu Sonho, sou a minha Fé…

E, ainda que o coração possa ficar mudo,
“as andorinhas que voam quietas na minha alma”
cantarão por mim.

Quem poderia calar o coração
que é só Teu, Senhor dos Céus e Terra?
Ainda que tentássem selar os corações
com a dor que sufoca a alma…
As pedras gritariam…
… cantariam eternamente a alegria do Teu Santo Nome Salvador
que jamais aprisiona,
que só sabe redimir e libertar,
sempre, sempre, sempre…

Sou eu,
És tu,
indignamente, pequeno “Moisés”.
Senhor, aqui estou,
à porta do coração que me deste,
as mãos da alma abertas
e quando chegar a hora
entregarás o bastão, o cajado nas mãos do Coração,
bastão que rasgará águas
bastão que quebrará a rocha do Teu Coração Misericordioso,
fazendo brotar a Água Viva
para regar os áridos desertos das vidas sequiosas de Ti só
bastão que é traço da grande árvore… que floriu
e jamais secará…

Bendito sejas, Senhor…
Bendito sejas, agora e para sempre
Aqui Te louvo,
à porta ferida, do Coração que me deste
coração aberto… braços abertos, mãos abertas para acolher e para dar
outro Cristo, em Cristo, redimido, redentor.

6 comentários:

elsa nyny disse...

Anawim!
Como é bom chegar e ficar aqui a ler o teu coração...
“as andorinhas que voam quietas na minha alma”
cantarão por mim.
Então que cantem, cantem!

beijinhos!

Anónimo disse...

Anawîm...


Poeta tão amado por Deus e por quem o conhece.
Faço minhas as palavras da nyny.
Como deve ser bom ter vc por perto, para ouví-lo falar, aconselhar e sentir o seu amor.
Meu querido São Francisco de Assis de nossos dias.
Que lindo o que escreveu hoje.
Quanto amor exala seu texto e seu comentário.
Que amor de melodia! Transmite mansidão e gradualmente nos deixa muito felizes com a certeza da alegria que encontramos em Cristo.
Que imagem feliz vc escolheu!
Como é bom vir aqui...!


Beijinhos no coração que é tão de Deus e nosso tb.
Muita PAZ e que Deus continue nos abençoando a todos.
Uma amiga do Brasil.

Fora-da-lei disse...

Aquele que sonda todos os cora�es,sabe onde se encontra a verdadeira "�gua" que a todos sacia com sua Plena Gra�a e Alegria.
Bem-haja por mais um pucarinho do c�ntaro da sua " �gua".

malu disse...

às vezes fica difícil comentar-te Anawim, não vá uma palavra de fora destoar. é bem melhor ler-te, saborear e pairar por aqui, deixando-me levar pelas tuas palavras, a música... deixa-me estar...

Que Ele te abençoe, louvo-O contigo :)

elsa nyny disse...

Querido Anawim!!

Deixei-te um abraço no meu cantinho!!

beijinhos!

anawîm disse...

malu... nunca nenhuma palavra tua é de fora, naquele meu espaço que também é teu... e jamais destoará...
Algumas das palavras que por lá vão nascendo para rezar comigo me fazem pensar que talvez sirva para alguma coisa o que por lá vou derramando... pois muitas vezes me questionei se o deveria parar... sobretudo quando esse vento agreste invade o meu coração tão imperfeito no Amor, tão imperfeito... ontem e hoje foi um desses momentos...

Mas estou ali pelo meu Senhor, e para o Senhor, e só por Ele me derramo ali, e fico imensamente feliz por ali ver, corações que se juntam no mesmo sentir... pelo Senhor, para o Senhor, só por Ele...

mesmo vendo como é grande a minha imperfeição neste Amor que tanto me persegue... é bom saber que é sempre muito deliciosa a Paz e Serenidade depois de uma boa tempestade que agita tudo....

ora por mim, malu... que este coração é miserável...