Pages



de beber a Luz
tenho sempre saudade,
de sonhar o que ainda não vivi
quereria sempre respirar,
e que cada segundo é um beijo
quereria eu sabê-lo no rosto...
e ter-Te aqui a deixar-me entrar no Teu olhar
e deixares-me aí ficar…
… de mergulhar na TUA Luz
tenho sempre saudade
de sonhar o que ainda não vivi
nem respirei
nem o sei
nem o suspeito
Tu
eu
nessa linha em que os Céus e Terra se tocam
horizonte efémero… diante de o Todo eterno que És

de mergulhar nessa Tua Luz
tenho sempre saudade
dessa que trespassa o Coração inteiro
e deixa algo mais que não sou eu
e se torna mais em mim
uma Luz que mais se torna eu

Tem asas esta saudade
não de passados
mas de sonhos que virão
e ainda nem conheço…
grão de poeira
partícula de luz
matéria de estrelas…
… tão leve és
tão leve que nada te prende
nem mesmo o escuro da noite
porque a Luz que levas não vem de ti
… e tão leve és
num voo quase vês
quase vês o que está para além desse horizonte
… quase vês

Quando poderás tu, mergulhar
voar dentro daquele mesmo, só Teu, mar de Luz?

Tenho saudade do que nunca vivi
tenho sede da Luz que nunca bebi
levo a Luz que nunca me trespassou
reflicto a Luz que me apaixonou
e que assim, cegando indo, me faz ver…!

Envolve-me na brisa da Tua Luz!
… por instantes, por momentos, estás… sem estar
só Te vejo, não Te vendo
e És sempre, loucamente, mais…
… e menos me torno, para que caibas em mim

… tenho saudade do que nunca vi
tenho saudade do que viverei
tenho saudade do que serás Tu, em mim
saudade nesse lugar onde a saudade e o desejo de Ti se confundem

e, hoje, no entanto,
… “I'm dancing in the room
as if I was in the woods with You
No need for anything but music
Music's the reason why I know time still exists…”
é daqui essa “música”, esse sinal tão único
que me faz ter a certeza que aqui estou
e que o tempo, esse sim, ainda existe…

e tenho saudade…
saudade do tempo em que não há-de existir tempo
e deixares-me entrar no Teu olhar
e deixares-me aí ficar…



sempre… sempre… sempre

3 comentários:

Sol da manhã disse...

Ai...
Ai-ai....
Ui...

Ni disse...

Talvez as saudades mais bonitas que já li... Saudades deste tempo, sempre nosso, que descobrimos sem nunca conhecer as saudades de poder senti-Lo lá... nesse tempo... sempre nosso!

Bjinhos

elsa nyny disse...

Mano, Mano!!!
Que saudades maravilhosasssss, como tu!!

beijitoissssss