Pages

EM TI...


Yeshuah Amado…
Não te vejo porque ainda não tenho olhos ressuscitados
Yeshuah Amado…
Não te vejo porque se te visse, seria só porque serias “igual” a mim
Um dia foste…
mas hoje não és a Carne e Sangue que sou eu hoje e agora a fazer-me pessoa profundamente humana
Um dia a morte tirou-te do que morria
e as mãos do Abba quiseram fazer correr-te nas veias do teu ser inteiramente humano…
… o sangue resplandecente da Ruah
Como poderia eu ver-te hoje?

Não és tu que não te mostras…
Sou eu… que ainda não sou como tu…
… e por não ser como tu, contigo… EM TI… não te sei ver ainda
agora vejo-te melhor de olhos fechados
porque quando te vir não há-de ser com este olhar
este olhar acaba
e nada contigo, EM TI… acaba…

deixa-me morrer bem que é nascer todos os dias, contigo… EM TI…
quero ver-te, mas não com este olhar pequeno
quero ver-te, depois de nascer contigo… EM TI…Yeshuah Amado Ressuscitado…

4 comentários:

joaquim disse...

E quando for a verdadeira vida já não precisamos ver, mas ser, já não vemos, mas somos.

«Não rogo só por eles, mas também por aqueles que hão-de crer em mim, por meio da sua palavra, para que todos sejam um só, como Tu, Pai, estás em mim e Eu em ti; para que assim eles estejam em Nós e o mundo creia que Tu me enviaste. Eu dei-lhes a glória que Tu me deste, de modo que sejam um, como Nós somos Um. Eu neles e Tu em mim, para que eles cheguem à perfeição da unidade e assim o mundo reconheça que Tu me enviaste e que os amaste a eles como a mim.
Pai, quero que onde Eu estiver estejam também comigo aqueles que Tu me confiaste, para que contemplem a minha glória, a glória que me deste, por me teres amado antes da criação do mundo.
Pai justo, o mundo não te conheceu, mas Eu conheci-te e estes reconheceram que Tu me enviaste. Eu dei-lhes a conhecer quem Tu és e continuarei a dar-te a conhecer, a fim de que o amor que me tiveste esteja neles e Eu esteja neles também.» Jo 17, 20-26

Abraço amigo em Cristo, amigo anawîm

Mari disse...

Enquanto isso não nos acontece....vivamos a vida da melhor forma. Sei o que me consola muitas vezes é a certeza que dentro de mim tem sangue de Cristo circulando na veia, acho que não mereço, mas corre sim! Confio.
Enfim.
Tudo é um mistério.

Abraços com paz.

Ni disse...

Oh anawîm... Às vezes posso parecer ausente... pela falta de palavras. Acho que estou, nesses momentos, a aprender sentir melhor.

Como é que se resiste a um post destes? Em que se fala do amor sem o "catalogar"? Em que tudo é admiração e carinho pelo que se é e pela certeza que se tem? ... Em que, com palavra simples, nos explicas a nossa igual diferença e nos mostras o caminho... aquele caminho da felicidade que falamos todos os dias...?

Anawîm, tenho a certeza que (re)nasces n'Ele a cada dia, sempre um pouquinho mais dentro... Todos os dias, enquanto ainda tens os olhos fechados, Ele já te está a encher de ternura como se faz às crianças que "nos pertencem".

anawîm disse...

Amigo Joaquim...
é sempre tão bom ler-te... ou ler-te nEle!...
Um abraço forte para ti!

mari...
não me lembro de te ter visto por aqui... Benvinda!!!... Volta sempre!
Somos de Cristo... somos deste nazareno ressuscitado
Um abraço para ti!

Ni...
EHEHEHEH... o teu encanto faz-me sorrir...
Falas mesmo como quem conhece esse estar de "olhos fechados"... hmmm que delícia!
um abraço grande para ti... tens um Coração belíssimo!